Ferramentas pessoais
SDI - Serviços de Documentação e Informação

Estruturacao:relatorios:estruturar

De PortalInvestigacao

Tabela de conteúdo

Estruturar um Relatório Técnico

Ainda que os relatórios técnicos se diferenciem pelo tipo de informação que apresentam (por exemplo uma investigação original, ou um estudo de investigação, ou uma solução para um determinado problema), todos devem apresentar características idênticas e uma estrutura similar.


O que pensa deste artigo?
( 64 votos )
12345

De acordo com a normalização (BSI 1972), um relatório técnico deverá ser constituído por diversos elementos que dão corpo à sua estrutura, de entre os quais se destacam os seguintes:

Elementos iniciais

Capa e página de título

Deve conter:

  • o título (e subtítulo, se aplicável): deve ser claro e sucinto, não mais de 15 palavras, descrevendo com precisão o conteúdo do relatório. É usual recorrer-se a um complemento de título; se se tratar de um relatório de progresso de uma investigação, o título deve indicar o período abrangido e a frequência de publicação (ex. trimestral, anual, etc);
  • o nome do(s) autor(es): refere-se o nome do autor ou autores, de preferência ordenados alfabeticamente, a sua afiliação institucional; os títulos e graus académicos deverão ser indicados se for pertinente;
  • o número do relatório: deve ser um código alfanumérico e unívoco dentro da instituição responsável pelo relatório. Segundo a normalização internacional este número deve ser curto, não excedendo os 36 caracteres. Deve ser precedido pela abreviatura ISRN (Internacional Standard Report Number) (ISO 1994; NISO 1997) e ser composto por três segmentos separados entre si por dois hífens (ISO 1994, 3-6). Os elementos dentro de cada segmento podem ser separados por um hífen ou barra à direita de acordo com o esquema seguinte:
  • Código alfanumérico -- Número sequencial -- código do país (opcional)
    Ex.: o relatório Metallurgical Processing Corporation. Engineering Research Report. 1974, 216th report tem o número ISRN METPRO/ERR -- 74/216. Idealmente este número deverá constar de todas as páginas do relatório (BSI 1972, 9) para que, no caso de ser feita cópia de excertos do mesmo, se fique sempre com a identificação do documento.
  • Consulte um exemplo de Capa de Relatório

Resumo

  • Deve ter um caráter essencialmente informativo e indicar de forma concisa (em aproximadamente 200 palavras) o âmbito, objetivos, os métodos, as principais descobertas, incluindo resultados, conclusões e recomendações, se existirem.
  • Tem um caráter independente do relatório, até porque é usado em serviços bibliográficos para ajudar os potenciais leitores a determinarem o interesse no mesmo.
  • Situa-se normalmente numa secção independente, entre o título e o sumário, mas pode ser colocado em alternativa na página de título, se necessário (BSI 1972).
  • Não deve ser descritivo nem conter menção a referências ou a ilustrações/gráficos, bem como símbolos ou abreviaturas. Na sua escrita, não há introdução com frases desnecessárias nem citações mas precisão e objetividade. Pode começar por: Este relatório…
  • Na estrutura do relatório, o resumo não é numerado.
  • Em alternativa pode ser elaborado um sumário executivo (NISO 2005) que difere do resumo pelo facto de ser mais detalhado. Não deve exceder as 10 páginas, em função da extensão do relatório.

Palavras-chave

Não é obrigatória a sua inclusão. Tem como objetivo facilitar o registo e posterior pesquisa do relatório em catálogos e bases de dados, permitindo a pesquisa por assunto. Devem estar localizadas após o resumo ou sumário executivo. Se forem extraídas de algum thesaurus, a sua fonte deve ser indicada.

Agradecimentos

A contribuição de outras pessoas ou entidades, tanto para a realização da investigação, como para a produção do relatório, deve merecer os respetivos agradecimentos. O local de apresentação deste elemento (na parte inicial ou final do relatório) varia um pouco na normalização existente, mas trata-se de um elemento que é sempre recomendado. Pode fazer-se numa página autónoma ou incluir o agradecimento na introdução.

Índice ou Sumário

Equivale em Inglês à designação "Table of Contents" e é designado em português mais vulgarmente de "Índice". Inclui toda a estrutura do relatório, tendo por finalidade ajudar o leitor a perceber o modo como o relatório está organizado para assim permitir localizar a página exata onde cada um dos seus elementos pode ser encontrado.

Lista de Tabelas, Ilustrações, etc.

É opcional, mas justifica-se quando é necessário apresentar elementos complementares à compreensão do texto (tabelas, ilustrações, gráficos, etc.) devem figurar, devendo ser identificadas sob a forma de listas com as respetivas legendas e páginas de início.

Lista de abreviaturas, unidades, símbolos e acrónimos

É opcional, mas justifica-se se estes elementos ocorrerem em grande quantidade e frequência no relatório. Devem estar conforme a normalização em vigor (cf. "Para Saber Mais").

Glossário

É opcional. Justifica-se sempre que seja necessário esclarecer o leitor sobre o significado de terminologia específica usada no texto do relatório.

Prefácio

É opcional. Deverá ser incluído como uma nota introdutória sempre que seja necessário fornecer informação mais genérica sobre o trabalho ou definir, reiterar ou destacar certos aspetos do mesmo.


Corpo do texto

Introdução

Contextualiza a investigação apresentada, pelo que deve sobretudo fazer referência ao assunto abordado (sua importância e investigações análogas), ao âmbito em que ela foi desenvolvida e ao objetivo (qual a pergunta de partida e qual o método de investigação usado) que se pretendeu atingir com a mesma. Se for pertinente, pode-se indicar ainda qual o público a que se destina.

Não se deve incluir na introdução quaisquer detalhes sobre a investigação tais como descobertas, conclusões ou recomendações.

Teoria e técnica (revisão da literatura)

Efetua um enquadramento teórico do assunto, destacando o estado da arte (estado do conhecimento de uma determinada área científica). Com base em leituras realizadas sobre o assunto, em resultado da pesquisa bibliográfica e seleção das fontes mais relevantes, deve ser feita revisão da literatura numa perspetiva crítica.

Métodos e materiais

Explica qual o procedimento experimental usado para a investigação. Deve ser feita uma descrição dos métodos e procedimentos utilizados, de uma forma suficientemente clara e explicíta, de modo a possibilitar a sua reprodução por outros interessados.

Resultados

Apresenta a descobertas baseadas nos métodos, explicando quais os dados obtidos na sequência do procedimento experimental seguido.
Todas as ilustrações, gráficos e tabelas que sejam essenciais para a compreensão dos resultados devem ser incluídas nesta parte do texto (os restantes devem ser incluídos em apêndice). Esses elementos devem ser numerados e legendados, devendo aparecer o mais próximo possível do local onde são citadas ou discutidas.

Discussão

É feita uma interpretação e comentário sobre os dados obtidos na investigação realizada. Indica o grau de exatidão e o significado dos resultados da investigação descritos. Na lógica aqui apresentada irão basear-se as conclusões extraídas no final da investigação.

A descrição das secções acima indicadas deve permitir que um especialista na área possa reproduzir os passos de investigação tomados sem grande dificuldade.

Conclusões

Devem ser uma apresentação clara e organizada das deduções ou ilações que o(s) autor(es) faz(em) depois da discussão dos resultados obtidos na investigação, como forma de responder à pergunta feita antes de iniciada a investigação. Por esse motivo, não deve nem ser um texto de detalhe, nem um texto em que se apresente algo de novo, apresentando-se como um texto de opinião que deve ser lido de forma independente do restante relatório.

Recomendações

Não são obrigatórias. Se forem breves, podem ser incluídas nas conclusões; se forem mais extensas, devem figurar em separado. Devem ser concisas e indicar uma tomada de ação que é necessária na sequência das conclusões extraídas. Devem justificar-se com base na investigação descrita no relatório. Alguns exemplos de recomendações podem ser áreas adicionais para estudo, abordagens alternativas ou decisões de produção que devem ser tomadas.

Elementos Finais

Lista de referências bibliográficas

Desta lista devem constar todas as fontes de informação das quais o relatório depende e que são citadas ao longo do texto do mesmo. A literatura suplementar que não é citada deve ser apresentada numa lista à parte, em apêndice ao relatório.

Apêndices e/ou anexos 

Os apêndices e os anexos contêm informação que complementa, apoia e clarifica o relatório. Também incluem todo aquele material cuja inclusão no corpo principal do relatório interferiria com uma boa ordem de apresentação das ideias.

Sabia que?

Existe uma diferença importante entre um apêndice e um anexo. No apêndice compilam-se apenas os documentos que são da autoria do autor do relatório, enquanto no anexo se compilam os documentos de autoria de outros autores que não o do relatório.

Ambos são precedidos pela sua designação ("Apêndice" ou "Anexo") e identificados por uma letra do alfabeto, ocupando cada um, dentro dessa secção, uma subsecção independente.

Bibliografia: lista de fontes bibliográficas consultada mas não citada que se pretenda indicar aos leitores;


Meu Guia em pdf